Receba no seu e-mail

terça-feira, 31 de março de 2015

Um cântico na noite-Jó 35.10

Todo dia com Deus
Um cântico na noite

Mas não há quem pergunte: “Onde está Deus, o meu Criador, que de noite faz surgirem cânticos?”. (Jó 35.10)

Dentre os amigos de Jó, apenas Eliú teve um vislumbre de sabedoria. Deus repreendeu os outros três homens por suas explicações incorretas a respeito do sofrimento de Jó (Jó 42.7-9). Eliú não estava em completa sintonia com a soberania de Deus, mas compreendeu que alguma coisa boa resultaria do sofrimento de Jó. Ele observou que as pessoas clamam a Deus geralmente por livramento, mas raramente pelo próprio Deus (Jó 35.10).

Davi passou por sofrimentos, e Deus concedeu-lhe um cântico: “Coloquei toda minha esperança no Senhor; ele se inclinou para mim e ouviu o meu grito de socorro. Ele me tirou de um poço de destruição, de um atoleiro de lama; pôs os meus pés sobre uma rocha e firmou-me num local seguro. Pôs um novo cântico na minha boca, um hino de louvor ao nosso Deus. Muitos verão isso e temerão, e confiarão no Senhor” (Sl 40.1-3).

Quando você buscar a Deus em seus momentos difíceis, ele lhe dará um cântico de adoração e louvor. Seu coração voltará a cantar, não importa quão terrível ou difícil seja a situação. Sempre que louvar a Deus, ele interferirá na situação para remi-la e transformá-la de alguma forma. Louve a Deus pela maneira como ele vai trabalhar em meio a sua dor, pelas vidas que ele tocará mediante seu testemunho. Você talvez nunca venha a conhecer o alcance de seu testemunho, mas esteja certa de que Deus vai usá-la para glorificá-lo e atrair outros para mais perto de Jesus.

Oração
Senhor, quando eu passar por uma noite escura da alma, peço que ilumines minhas trevas com a tua presença. Diante da situação mais obscura, erguerei cânticos de louvor a ti, sabendo que habitarás no meio deles.
Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

segunda-feira, 30 de março de 2015

Paz em meio ao sofrimento-Jó 26.14)

Todo dia com Deus
Encontrando paz em meio ao sofrimento

“E isso tudo é apenas a borda de suas obras! Um suave sussurro é o que ouvimos dele. Mas quem poderá compreender o trovão do seu poder?” (Jó 26.14)

O poder e os caminhos de Deus são incomensuráveis; vão muito além de nossa compreensão. Jamais os conheceremos plenamente deste lado do céu. Não entendemos os propósitos dele que permitem o sofrimento, nem o poder divino de remir-nos e restaurar-nos. É por essa razão que devemos louvar a Deus, sem levar em conta as circunstâncias. O sofrimento fortalece e refina nossa fé no Senhor. Provações, dificuldades e dor — tudo serve para fortalecer não só o indivíduo, mas também a sociedade ou a nação.

Nosso sofrimento pode ser comparado ao processo de purificação da prata. À medida que o calor aumenta, as impurezas sobem à superfície e são removidas pelo refinador. Porque Deus é soberano, nada do que nos acontece o surpreende. Por mais difícil que seja aceitar isso muitas vezes, Deus até permite que soframos.

Nesses momentos, talvez nos sintamos como se estivéssemos em uma montanha-russa, enquanto imaginamos por que Deus permite que suportemos tamanha dor. Entretanto, se nos achegarmos a ele, sentiremos paz, sabendo que ele está no controle da situação. Apesar de tudo o que passou, Jó nunca duvidou do poder ilimitado de Deus; ao contrário, afirmou temê-lo (Jó 23.15-16). Ao referir-se à capacidade de Deus para acalmar uma forte tempestade, afirmou: “E isso tudo é apenas a borda de suas obras!” (Jó 26.14).

Portanto, mesmo em meio à perturbação e ao sofrimento, louve a Deus. Quando o calor estiver forte, permita que o Refinador lhe purifique a alma.

Oração
Deus todo-poderoso, ajuda-me a nunca duvidar de ti e da tua capacidade de me restaurar e redimir. Ajuda-me a ter fé tão firme no meio dos momentos difíceis a ponto de poder descansar em paz.
Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

domingo, 29 de março de 2015

O Senhor redime- Jó 19.25

Todo dia com Deus
O Senhor redime todas as coisas

Eu sei que o meu Redentor vive. (Jó 19.25)

O que você perdeu ao longo da vida? Esperança, amor, relacionamento, casamento, amigo, ente querido, senso de propósito, sonho, habilidade, vontade de viver, estabilidade financeira, disposição de confiar etc.? Seja o que for, Deus irá restaurá-lo. Ele necessariamente não substituirá o que foi perdido por algo igual, mas redimirá a situação de algum modo. Ele restituirá sua perda com algo que só ele pode dar. É por isso que Deus é um Redentor.

O ato mais importante de redenção de Deus foi quando ele redimiu nosso relacionamento com ele por meio de Jesus. Esse relacionamento estava perdido há muito tempo antes de você e eu nascermos, e Jesus pagou o preço para resgatá-lo. Mas Deus redime nossa vida de muitas outras maneiras também.

A redenção de Deus nem sempre acontece do modo como esperamos. Ele não faz o que pensamos que ele vai fazer. Ele sempre faz algo maior. Mas ao modo e no tempo dele.

Quanto mais sou restaurada (o), mais quero ver outros serem restaurados. As pessoas que estão feridas, que se sentem esquecidas, que acreditam não haver ninguém do seu lado, que estão arrasadas e sem esperança por causa das terríveis perdas que sofreram, precisam saber sobre seu Redentor e a restauração que ele tem para a vida delas. Quanto mais adoro a Deus e o louvo como meu Redentor, mais acho impossível não fazer nada. Você sentirá o mesmo. Louvar o seu Redentor irá inspirá-lo a querer ser um instrumento de sua redenção.

Oração

Senhor, obrigada(o) por redimires minha alma da morte eterna e a minha vida da opressão; por um amor tão grande a ponto de desejares restaurar minha vida em todos os sentidos. Redime-me e vivifica-me segundo a tua Palavra. Obrigada(o) por toda a redenção que tu já operaste em minha vida. Oro para que continues a redimir minha vida de maneiras que nunca imaginei possíveis.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

sábado, 28 de março de 2015

Deus está com você-Jó 7.17

Todo dia com Deus
Sabendo que Deus está com você

“Que é o homem, para que lhe dês importância e atenção?” (Jó 7.17)

Jó estava no fim de suas forças. Sua pergunta surgiu da frustração. Em essência, ele estava dizendo: “Somos inúteis, Deus; deixe então de dar-nos atenção. Desse modo talvez não sejamos provados, examinados e achados em falta”.

Jó não era hipócrita. Sabia que vivera de modo a agradar a Deus. Em sua dor, ele discordou de Deus. Seus amigos, em contrapartida, concluíram que ele deveria ter cometido algum pecado terrível para merecer castigo tão insuportável. Eles certamente compreendiam que todos sofrem, mas a extensão do sofrimento de Jó parecia ter necessidade de uma explicação.

Quando obedecemos às regras e ao direcionamento de Deus e nos arrependemos dos pecados, talvez consideremos que deveríamos ficar livres do sofrimento. Deus, no entanto, usa as dificuldades para tornar-nos mais fortes, mais sábias e mais capazes de consolar outros.

Deus é o Senhor, o Salvador de nossa alma, aquele que nos ama. Ele não está sentado no céu olhando de longe nossa miséria. Está conosco a cada passo, operando sua vontade perfeita.

Deus diz: “Assim como os céus são mais altos do que a terra, também os meus caminhos são mais altos do que os seus caminhos, e os meus pensamentos, mais altos do que os seus pensamentos.” (Is 55.9). Você talvez não possa compreender seu sofrimento, assim como não pode compreender a profundidade do amor que Deus lhe dedica. Mas mantenha abertas as linhas de comunicação com ele. Se ficar zangada com sua situação, diga-lhe. Ele compreende. Quando o louvar por ser quem é, ele vai curar seu coração e mostrar o lado bom de tudo o que está acontecendo.

Oração

Pai, sou grata porque, nos momentos difíceis, tu estás comigo. Peço teu perdão pelas vezes em que coloquei a culpa em ti pelas coisas ruins. Obrigada por agires sempre para o meu bem.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

sexta-feira, 27 de março de 2015

Enfrentando os temores-Jó 3.25-26

Todo dia com Deus
Enfrentando seus temores

O que eu temia veio sobre mim; o que eu receava me aconteceu. Não tenho paz, nem tranquilidade, nem descanso; somente inquietação.(Jó 3.25-26)

Jó era considerado por Deus um homem justo; no entanto, tinha medo. Temia pelos filhos e por sua saúde. Temia perder tudo. Quando tais temores tornaram-se realidade, ele disse: “Não tenho [...] descanso; somente inquietação.”. Esmagado pela dor, Jó desejou nunca ter nascido. Embora tivesse vivido segundo as leis divinas e adorado a Deus em vez dos bens, ele foi afligido. Quem pode criticar Jó por sua reação? Quantas de nós perdemos tudo, incluindo filhos, saúde e bens? Como responderíamos a tão horrível situação?

Quando ocorre o que mais tememos, a única reação em meio ao sofrimento deve ser de louvor a Deus. Isso não significa que temos de agir como se nada ruim tivesse ocorrido, até porque o pesar saudável é importante. O que precisamos é reconhecer que tudo o que se refere a Deus é sempre verdade, independentemente do que esteja acontecendo e de quanto medo tenhamos.

Quaisquer que sejam suas lágrimas mais ardentes, leve cada uma delas a Deus. Agradeça-lhe por ele ser maior que todas elas. Agradeça-lhe porque na presença dele toda lágrima desaparece.

O amor de Deus pode eliminar seu medo e conceder-lhe poder para resistir ao inimigo quando ele desejar que o medo a sobrepuje. Mesmo que lhe sobrevenham os piores receios, o amor de Deus lhe assegura que ele andará com você a cada passo do caminho, conduzindo-a à restauração.

Oração

Senhor, levo a ti minhas lágrimas mais profundas e peço que me livres delas. Obrigada porque, na tua presença, todo temor se vai. Tu és maior do que qualquer coisa que eu enfrente.
Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

quinta-feira, 26 de março de 2015

Louvando a Deus -Jó 1.20-21

Todo dia com Deus
Louvando a Deus nas situações boas e más

Ao ouvir isso, Jó levantou-se, rasgou o manto e rapou a cabeça. Então prostrou-se, rosto em terra, em adoração, e disse: “Saí nu do ventre da minha mãe, e nu partirei. O Senhor o deu, o Senhor o levou; louvado seja o nome do Senhor”. (Jó 1.20-21)

Jó perdeu tudo, incluindo todos os filhos e a saúde. Porém, mesmo no momento de maior tristeza, ele jamais amaldiçoou a Deus. Sua reação à tremenda perda foi humilhar-se e adorar a Deus.

Jó suportou esses momentos terríveis sem que sua adoração a Deus sofresse abalos. No final, Deus lhe deu outros filhos e filhas, e muito mais: “O Senhor abençoou o final da vida de Jó mais do que o início.” (Jó 42.12). Talvez você esteja pensando: “Bom para ele, mas ainda assim ele perdeu os primeiros sete filhos e três filhas. Não é possível substituir um filho como se substitui uma casa ou um rebanho de ovelhas”.

Jó sofreu demais, é verdade. Mas Deus extraiu o bem de sua atitude. Jó não culpou o Senhor, em vez disso, afirmou que na vida passamos por situações boas e más, e devemos aceitar cada uma delas com a mesma atitude de reverência a Deus. Por mais dificuldades que tenhamos, a vida voltará a ser boa.

Deus nos dá o que temos e toma-o conforme lhe apraz. Devemos louvá-lo por tudo. Nem sempre conheceremos a razão de nosso sofrimento, mas podemos ter certeza de que Deus o permite com um propósito. Isso não torna o sofrimento mais fácil, mas dá-nos esperança para o futuro.

Não desista em meio a uma grande perda, ao desapontamento ou ao fracasso, pois perderá o maior milagre em sua vida. Se, em vez disso, você louvar a Deus, verá o nascimento de algo novo e bom.

Oração

Querido Deus, eu te louvarei independentemente daquilo que aconteça em minha vida — nos momentos bons e também nos ruins.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

quarta-feira, 25 de março de 2015

O poder de uma pessoa -Ester 4.16

Todo dia com Deus
O poder de uma única pessoa

“Vá reunir todos os judeus que estão em Susã, e jejuem em meu favor. Não comam nem bebam durante três dias e três noites. Eu e minhas criadas jejuaremos como vocês. Depois disso irei ao rei, ainda que seja contra a lei. Se eu tiver que morrer, morrerei.” (Ester 4.16)

Você já pensou: “Sou uma só. Minhas orações não fazem diferença”? Muitas de nós pensamos assim às vezes. Mas não é verdade.

Ester era a esposa de Xerxes, o poderoso rei do império persa. Ele fizera da esposa anterior um exemplo, banindo-a por ter-lhe desobedecido. Agora, Ester enfrentaria um castigo ainda mais severo se ousasse aproximar-se do trono sem ser chamada. Ela estava arriscando a vida. No entanto, seu primo Mardoqueu pediu-lhe que fizesse isso mesmo. Seu povo, os judeus, corria grande perigo. “Quem sabe”, disse-lhe o primo, “se não foi para um momento como este que você chegou à posição de rainha?”.

Ester era a pessoa no lugar certo e no momento certo. Ela era a rainha; mas, ainda assim, precisava de coragem e fé. Mais que sua vida, estava em jogo a vida de seus compatriotas. Ela, porém, fez o que era necessário.

Como cristãs, devemos defender o que é certo, mesmo que venham a ridicularizar-nos ou algo pior. Você talvez seja a única cristã no trabalho ou na família — o que faz quando sua fé é confrontada?

Seria muito mais fácil ficar sentada e esperar, em silêncio. Mas, é muito mais desafiador correr riscos e defender o que é certo. Ester jejuou e orou, seguindo a orientação de Deus. Você pode fazer o mesmo, pois nunca sabe quando sua atitude vai resultar justamente naquilo para o que foi criada.

Oração
Senhor, enquanto jejuo e oro, capacita-me a gerar um efeito poderoso sobre o mundo ao defender o que é certo e seguir a tua direção.
Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

terça-feira, 24 de março de 2015

Agradeça a Deus-Neemias 9.31

Todo dia com Deus
Agradeça a Deus pela misericórdia para com você

“Graças, porém, à tua grande misericórdia, não os destruíste nem os abandonaste, pois és Deus bondoso e misericordioso.” ( Neemias 9.31)

Neemias e o povo de Israel haviam acabado de completar uma missão impossível: reconstruíram os pesados muros de Jerusalém em tempo recorde. Era tempo de dedicar-se a outro tipo de reconstrução: aceitar e aplicar as instruções de Deus para seu povo. Neemias 8 descreve uma espécie de estudo bíblico nacional. O capítulo 9 registra os efeitos da Palavra de Deus sedimentando-se no coração e na mente do povo. As pessoas compreenderam quanto se haviam desviado dos caminhos do Senhor e se reuniram então para um grande culto de arrependimento e adoração.

Na presença de Deus, o povo reexaminou sua história, destacando os pecados da nação e a misericórdia e fidelidade de Deus. Esse reexame era para mostrar a si mesmos que compreendiam como as coisas chegaram àquele ponto. Eles eram um pequeno remanescente de uma grande nação humilhada sob o justo juízo de Deus. Pela misericórdia divina, eles voltaram a sua terra. Ao contrário do povo, que violara as alianças que Deus fizera com a nação, o Senhor mantivera sua promessa. Eles sabiam que Deus era fiel, por isso ousaram recomeçar.

De tempos em tempos, precisamos rever nossa história espiritual. Talvez hesitemos em fazê-lo por compreender que nossa história com Deus é semelhante à dos israelitas: cheia de nossas falhas e da fidelidade de Deus. O Senhor não terá prazer nessa análise se ela não nos levar ao arrependimento e à compreensão mais clara de tudo o que ele fez para proteger-nos e guiar-nos.

Oração
Senhor, a cada dia sinto a tua grande misericórdia. Tua graça para comigo está além da compreensão. Obrigada(o) por nunca me abandonares. Ajuda-me a também nunca te abandonar.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

segunda-feira, 23 de março de 2015

Sejam vigilantes na oração-Neemias 4.9

Todo dia com Deus
Sejam vigilantes na oração

Mas nós oramos ao nosso Deus e colocamos guardas de dia e de noite para proteger-nos deles. (Neemias 4.9)

Quem faz boas obras sempre encontrará oposição. Os inimigos de Jerusalém indignaram-se quando Neemias organizou o povo para reconstruir os muros. A princípio escarneceram, depois ameaçaram e finalmente planejaram atacar. Neemias orou contra as zombarias e ameaças. Ele confiou em Deus e pôs “guardas de dia e de noite”.

As Escrituras registram ocasiões em que Deus instruiu o povo a orar e apreciar de longe o trabalho divino (como em 2 Reis 19.35). Essas ocasiões, entretanto, são raras. Oração e fé são vitais, mas cumprir nossa parte é também muito importante.

Como saber quando devemos orar e agir ou apenas orar? A resposta é: mantenha-se em oração e Deus lhe mostrará. As contínuas conversas de Neemias com Deus lhe forneciam discernimento. Às vezes, Deus dizia: “Eu cuido disso”. Outras vezes, dizia: “Cuido disso, mas peça ao povo que coloque guardas. Todos se sentirão melhor”.

Você saberá o que fazer quando for capaz de perceber a orientação de Deus. Neemias e o povo não chegaram a lutar, mas tiveram de preparar-se para a luta. As orações renovavam sua confiança em Deus; seus atos evidenciavam a disposição de permitir a ação de Deus, segundo a vontade dele. Quer tivessem de lutar, quer não, eles não interromperiam a construção do muro, pois se achavam sob as ordens de Deus. Tal motivação superava qualquer tipo de tentativa hostil dos inimigos.

Temos de nos manter vigilantes em oração e estar sempre prontas a seguir as instruções de Deus.

Oração

Deus, peço que me ajudes a ser vigilante em oração, de modo que esteja sempre consciente daquilo que devo fazer, assim como claramente informada daquilo que não deveria estar fazendo.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

domingo, 22 de março de 2015

Abraçando a confissão-Esdras 10.11

Todo dia com Deus
Abraçando a confissão

 “Agora confessem seu pecado ao Senhor, o Deus dos seus antepassados, e façam a vontade dele. Separem-se dos povos vizinhos e das suas mulheres estrangeiras.” (Esdras 10.11)

É difícil evitar o pecado o tempo todo. Por isso, a confissão é fundamental. Quando não confessamos pecados, falhas ou erros, eles nos separam de Deus, e nossas orações não são respondidas. “Mas as suas maldades separaram vocês do seu Deus; os seus pecados esconderam de vocês o rosto dele, e por isso ele não os ouvirá.” (Is 59.2).

Quando não confessamos os pecados, tentamos esconder-nos de Deus, como Adão e Eva no jardim. Nossa tentativa, contudo, é inútil, pois a Bíblia diz que todos os nossos atos serão revelados. Quanto antes tratarmos do pecado que conseguimos ver, mais cedo Deus poderá nos revelar os pecados que não estamos enxergando.

Graças ao sacrifício de Jesus na cruz, podemos nos voltar para Deus, confessar nossos pecados e obter a certeza do perdão. Quando não confessamos nossos erros evidentes, nosso coração começa a ficar amargurado e se torna uma porta aberta para a entrada de possíveis pecados que ali ficam encobertos.

Peça sempre ao Senhor que sonde o seu coração, para que todos os mal-entendidos sejam corrigidos e todas as mágoas sejam removidas, de modo que você possa viver em plena liberdade no Espírito Santo. Não corra o risco de ter suas orações não respondidas apenas porque você não se dispôs a confessar suas falhas. Deus é amoroso e o sacrifício de Jesus é garantia de perdão.

Oração
Senhor, confesso todo rancor de meu coração por acontecimentos passados e liberto todas as pessoas ligadas a ele. Dá-me tua revelação e mostra-me tudo o que preciso para sair da sombra dos pecados de outrora e andar na luz que tens para mim no presente.
Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

sábado, 21 de março de 2015

Jejum e oração-Esdras 8.23

Todo dia com Deus
O poder do jejum e da oração

Por isso jejuamos e suplicamos essa bênção ao nosso Deus, e ele nos atendeu. (Esdras 8.23)

O sacerdote Esdras e os que viajavam com ele precisavam de proteção para o que seria uma jornada longa e difícil. Esdras havia contado ao rei como seu Deus era poderoso. Ele certamente poderia protegê-los no caminho.

Então jejuaram e oraram.

Oração e jejum são sempre armas fortes para manter afastado o inimigo e derrubar fortalezas. Quando o Senhor põe em seu coração que certo pedido que precisa ser acompanhado de jejum, é importante que escute. Jejum e oração enfraquecem o poder das forças espirituais do mal, inibindo a interferência delas em sua vida.

O jejum comunica: “Sou um ser espiritual antes de um ente físico. Embora seja também um ser físico e precise de alimento, confirmo assim a supremacia de minha lealdade espiritual além e acima da lealdade ao corpo e a seu desejo de alimento”.

Sempre que tiver de enfrentar uma circunstância difícil, pode ficar certa de que, ao jejuar e orar, muito estará sendo realizado no reino espiritual.

O tipo de jejum que Deus deseja é o de um coração disposto a dizer: “Sim, Deus, fico sem comer durante algum tempo se isso significar que uma criança será curada, alguém que se encontra nas trevas será movido para a luz, ou que eu possa viver com mais sabedoria, paz e poder. Um jejum é um preço pequeno a pagar por tudo isso”.

Fique aberta para ouvir o que o Senhor tem a dizer-lhe sobre o jejum. Se você puder jejuar, faça-o por confiar nele, amá-lo e reconhecer-lhe o poder.

Oração

Senhor, ajuda-me a jejuar e orar com regularidade. Mostra-me com que frequência e por quanto tempo, e dá-me a força para passar bem por cada período de jejum. Quero negar minha carne de modo que possa te exaltar.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

sexta-feira, 20 de março de 2015

Antídoto contra o medo - Esdras 3.11

Todo dia com Deus
Antídoto contra o medo

Com louvor e ações de graças, cantaram responsivamente ao Senhor:“Ele é bom; seu amor a Israel dura para sempre”. E todo o povo louvou o Senhor em alta voz, pois haviam sido lançados os alicerces do templo do Senhor. (Esdras 3.11)

O povo de Judá fora exilado. Jerusalém e o templo estavam em ruínas. Estrangeiros haviam ocupado a terra — um povo que não compreendia nem reverenciava os costumes da nação judaica. Quando os primeiros judeus voltaram do exílio, sentiram-se temerosos e intimidados. Sabiam, porém, que deviam reconstruir o templo de Deus, e então começaram. O processo foi lento e árduo, até que finalmente os alicerces do templo foram lançados.

Depois disso o povo passou a louvar a Deus, cantando, clamando e tocando trombetas e címbalos. O ruído era tão alto que todos os vizinhos estrangeiros podiam ouvi-lo.

Quando estiver lutando, duvidando ou com medo, ou ainda sentindo que seus fundamentos desmoronaram, jamais subestime o poder do louvor! Nem mesmo pense nisso. Louve. Deixe de lado toda hesitação. Faça do louvor sua primeira resposta a situações que a atemorizem. Deus quer que o louvemos sempre, mas especialmente quando nos sentimos temerosas ou desanimadas. Quando louvamos, ele não só elimina nosso medo como nos concede alegria (Sl 34.1-5).

O medo transmite-lhe inverdades a respeito de Deus. Não reconhece que a presença de Deus é poderosa e plenamente ativa. Suprime toda esperança e fé no desejo de Deus trabalhar em seu favor. A verdade, no entanto, é que a fé, a oração, o louvor e a Palavra vencerão todo temor em você.

Oração
Senhor, louvo o teu nome. Tu és poderoso e estás muito acima de todas as coisas. Tua presença em minha vida é maior do que qualquer outra coisa que eu tema. Com a tua ajuda, não me concentrarei nos problemas, mas, em vez disso, louvarei a ti e ao teu nome continuamente.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

quinta-feira, 19 de março de 2015

Deus está do seu lado-2 Crônicas 32.7-8

Todo dia com Deus
Deus está do seu lado

“Sejam fortes e corajosos. Não tenham medo nem desanimem por causa do rei da Assíria e do seu enorme exército, pois conosco está um poder maior do que o que está com ele. Com ele está somente o poder humano, mas conosco está o Senhor, o nosso Deus, para nos ajudar e para travar as nossas batalhas.” E o povo ganhou confiança com o que disse Ezequias, rei de Judá. (2 Crônicas 32.7-8)

O rei Ezequias tinha certeza de que o rei da Assíria atacaria Jerusalém. Ele reuniu seus conselheiros e esforçou-se para levantar as defesas e preparar a cidade. Então reuniu o povo e lembrou-o de que, independentemente do tamanho do exército adversário, Deus era maior. “E o povo ganhou confiança”.

Não é errado temer o que vemos que pode acontecer. É realismo. O errado é não buscar o auxílio de Deus e não humilhar-se em adoração a ele. Entre outras coisas, nosso louvor lembra o inimigo de quem Deus é e quão bem o conhecemos. Sempre tenha em mente que o inimigo não quer que você adore a Deus. Portanto, toda vez que tentar construir um altar a Deus em sua vida, o inimigo procurará detê-la.

Você tem enfrentado alguma oposição? Tem sentido o inimigo preparando-lhe um grande ataque? Fica confusa ao ver como é pequena sua força e seu poder? Não se preocupe, ore e lembre: “Porque aquele que está em vocês é maior do que aquele que está no mundo.” (1 Jo 4.4).

Quando o rei Ezequias enfrentou um inimigo poderoso, contou a verdade ao povo — Deus é maior. Tenha em mente que, ao reconhecer e louvar a Deus em meio à oposição do inimigo, haverá muito mais poder em você que nele.

Oração

Obrigada, Senhor, por estares comigo em tudo o que enfrento. Por maior que seja aquilo que vem contra mim, tu és mais poderoso e mais forte. Peço que estejas comigo nas coisas que enfrento hoje.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

quarta-feira, 18 de março de 2015

A oração de Ezequias -2 Crônicas 30.18-20

Todo dia com Deus
Mesmo quando não fazemos tudo certo

Embora muitos dos que vieram de Efraim, de Manassés, de Issacar e de Zebulom não se tivessem purificado, assim mesmo comeram a Páscoa, contrariando o que estava escrito. Mas Ezequias orou por eles, dizendo: “Queira o Senhor, que é bondoso, perdoar todo aquele que inclina o seu coração para buscar a Deus, o Senhor, o Deus dos seus antepassados, mesmo que não esteja puro de acordo com as regras do santuário”. E o Senhor ouviu a oração de Ezequias e não castigou o povo. (2 Crônicas 30.18-20)

Ezequias tinha um coração como o de Jesus. Jesus quebrou as regras religiosas de sua época. Ele compreendia que o coração de Deus é maior que qualquer conjunto de regras. A oração de Ezequias revelou essa mesma atitude.

O povo viera de longe para festejar e adorar. Alguns, entretanto, não estavam preparados. Encontravam-se cerimonialmente impuros. Ezequias, porém, compreendeu que aquele acontecimento — a reinstituição da Páscoa, o ritual nacional e espiritual mais importante — era muito superior a qualquer regra. Se Ezequias não tivesse compreendido isso, a festa teria causado divisão em lugar de unidade. A obra de Deus teria retrocedido. Todo o objetivo da festa se teria perdido — o ponto é que Deus salva seu povo com base em sua misericórdia, seu amor e no sangue de um cordeiro.

A oração de Ezequias mostrou quanto ele acreditava que Deus seria gracioso e misericordioso para esquecer a imperfeição e ajudar seus filhos a adorá-lo. Ele os curou, embora não tivessem feito tudo certo.

Não hesite em ir a Deus. Não tema pedir-lhe que a ajude a honrá-lo e adorá-lo mesmo quando você não faz tudo certo.

Oração

Deus, sou grata porque não olhas para minhas imperfeições e vês apenas as perfeitas qualidades de teu Filho, Jesus, estampadas no meu coração. Ajuda-me a viver como queres, de modo que meus caminhos sejam agradáveis aos teus olhos.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

terça-feira, 17 de março de 2015

Livramento-2 Crônicas 18.31

Todo dia com Deus
O livramento pode estar a um passo da oração

Quando os chefes dos carros viram Josafá, pensaram: “É o rei de Israel”, e o cercaram para atacá-lo, mas Josafá clamou, e o Senhor o ajudou. Deus os afastou dele. (2 Crônicas 18.31)

O reino de Israel se dividira em dois, Israel e Judá. Embora esses reis estivessem sempre em desavença, juntaram-se contra o rei da Síria. O rei de Judá, Josafá, era conhecido como rei justo; esse, porém, não era um traço que descrevia o rei perverso de Israel, Acabe. Embora o profeta Miqueias tivesse previsto a morte de Acabe, as duas nações tinham um inimigo comum, portanto pareceu-lhes bom pelejarem juntos.

Como precaução contra a profecia, Acabe sugeriu disfarçar-se como soldado, enquanto Josafá entraria na batalha com as vestes reais. Mesmo quem nunca entrou num campo de batalha saberia que o exército inimigo teria como objetivo matar o líder. Josafá, porém, concordou. Quando o inimigo atacou, dirigiu-se ao único rei que viram. Josafá, no entanto, orou, e Deus o protegeu. Conforme a profecia, uma flecha desviada penetrou nos encaixes da armadura de Acabe, mesmo disfarçado como simples soldado.

Josafá não errou só ao fazer aliança com um rei perverso. Ele pediu um profeta de Deus, mas não lhe deu atenção. Uma das escolhas de Josafá mostrou-se, porém, impecável. Mesmo no calor da batalha, ele clamou a Deus.

A oração não acontece apenas na quietude de um momento. Falar com Deus – deveria fazer parte tanto dos períodos de luta como dos de paz. Clame sempre a Deus nos momentos de desespero, lembrando que o livramento normalmente está a um passo da oração.

Oração
Senhor, fortalece minha fé de modo que eu não desista de orar no calor da oposição levantada pelo inimigo. Sei que a próxima oração que eu fizer pode ser aquela que vai trazer total libertação das fortalezas que o inimigo está tentando levantar em minha vida.
Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

segunda-feira, 16 de março de 2015

Bons momentos-2 Crônicas 15.17

Todo dia com Deus
Orando nos bons momentos
Embora os altares idólatras não tivessem sido eliminados de Israel, o coração de Asa foi totalmente dedicado ao Senhor durante toda a sua vida. (2 Crônicas 15.17)

Quando nossa vida é de louvor e adoração, mantemos o coração puro e aberto para a obra do Espírito Santo. Passar tempo orando mantém em nós a atitude certa para ouvir a voz de Deus. Isso o coloca como a principal prioridade em nossa vida e nos ajuda a permanecer dependentes dele, quer as coisas em nossa vida sejam boas quer não.

Quando o Espírito de Deus desceu sobre o profeta Azarias, ele disse ao rei Asa: “O Senhor está com vocês quando vocês estão com ele. Se o buscarem, ele deixará que o encontrem, mas, se o abandonarem, ele os abandonará” (2 Cr 15.2). Nada pode ser mais claro. Deus fica conosco enquanto estamos com ele.

Compreendemos o que é “estar com Deus” nos dias maus. Chegamo-nos a Ele desesperadas(os), em busca de ajuda. E quando as coisas vão bem? O melhor conselho quando você está num período de paz e descanso é edificar-se e fortalecer-se no Senhor. Estude a Palavra. Ore. Passe tempo em sua presença, em adoração e louvor. Use esse tempo para renovar seu amor por Jesus.

O rei Asa nem sempre fez tudo certo, mas no final foi descrito como um rei cujo coração era dedicado ao Senhor. Mesmo quando você não age de modo impecável, pode mostrar a Deus que seu coração está entregue a ele pelo louvor que lhe oferece todos os dias.

Oração

Deus Pai, eu te adoro e te agradeço porque és um Deus de amor. O teu amor me salvou e está me transformando de acordo com teu mais elevado propósito. Ajuda-me a lembrar-me de orar tão fervorosamente nos bons momentos como faço nas horas difíceis.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

domingo, 15 de março de 2015

Orar pelo país-2 Crônicas 7.14

Todo dia com Deus
Por que devemos orar pelo país
 “Se o meu povo, que se chama pelo meu nome, se humilhar e orar, buscar a minha face e se afastar dos seus maus caminhos, dos céus o ouvirei, perdoarei o seu pecado e curarei a sua terra.” (2 Crônicas 7.14)

Salomão dedicou o templo, onde viu a presença admirável de Deus. O povo festejou dias a fio. O rei fez uma oração que parecia abranger todas as contingências possíveis, pedindo a Deus orientação, livramento e perdão. Uma vez terminadas as festas, Deus respondeu. Vindo a Salomão à noite, ele explicou claramente. Se o povo seguisse os seus caminhos, então ele ouviria suas orações e sararia a terra.

Na história de Israel, toda vez que o povo não seguiu o plano de Deus, não recebeu o que ele planejara para a nação. Quando adoraram outros deuses e seguiram suas inclinações, quando se casaram com membros de outras tribos e fizeram acordos com nações perversas, perderam a força e foram derrotados e levados para o exílio.

Deus não poderia ter sido mais claro em suas instruções. No entanto, é comum não ouvirmos o Senhor. Deus continua dizendo que, se seguirmos seus caminhos, nossa vida será melhor. Muitas vezes, porém, não os seguimos e depois imaginamos por que as coisas acontecem como acontecem.

Deus continua dizendo: “Ore pelo seu país”. Quer gostemos de nossos líderes quer discordemos deles, Deus nos chama para orarmos em favor dessas pessoas. Nossa terra precisa ser curada. A promessa divina é que, se nos afastarmos de nossos caminhos perversos, ele perdoará e trará cura. Isso não vai acontecer sem oração.

Oração

Senhor Deus, venho humildemente confessar os pecados da minha nação. Oro para que, como povo, nós nos afastemos de nossos caminhos ímpios e busquemos tua face, para que ouças nossas orações, perdoes nossos pecados e cures nossa terra. Derrama teu Espírito sobre nós e opera tua justiça no coração do povo.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

sábado, 14 de março de 2015

A presença e o perdão de Deus (2 Crônicas 6.40-41)

Todo dia com Deus
Solicitando a presença e o perdão de Deus


“Assim, meu Deus, que os teus olhos estejam abertos e teus ouvidos atentos às orações feitas neste lugar. Agora, levanta-te, ó Senhor, ó Deus, e vem para o teu lugar de descanso, tu e a arca do teu poder. Estejam os teus sacerdotes vestidos de salvação, ó Senhor, ó Deus; que os teus santos se regozijem em tua bondade.” (2 Crônicas 6.40-41)

Os trabalhadores haviam completado a construção do templo. Davi providenciara o material, mas Salomão era responsável por completar a estrutura em si. Nesse processo foi dada tal atenção aos detalhes que foram necessários sete anos para completar o majestoso templo. As paredes e guarnições eram revestidas de ouro. O próprio rei de Tiro embarcou do Líbano a madeira.

Entretanto, mesmo com todo esse requinte, não foi a construção que levou à oração piedosa de Salomão, mas a presença gloriosa de Deus que enchia o templo. Havia finalmente um lugar para que Deus habitasse com maior constância entre seu povo. Já que toda a identidade da nação baseava-se em seu relacionamento com Deus e sua bênção, aquele era um momento muito significativo.

Em vista disso, é realmente interessante ouvir a oração de Salomão. Em lugar de uma oração formal, entremeada de frases eruditas e santas, trata-se de uma oração simples contendo a essência da vida.

Depois de descrever as tragédias que eventualmente ocorreriam, a oração de Salomão poderia resumir-se a: “Fica conosco”. Não importava quanto o povo se desviasse, ele queria que Deus ouvisse as orações de arrependimento e perdoasse. Ele ansiava pela presença de Deus.

Devemos orar assim — solicitando a presença de Deus em nós e o perdão sempre que nos desviarmos de seus caminhos.


Oração
Pai Santo, não há nada mais importante do que a tua presença na minha vida. Ajuda-me a ser um lugar santo no qual o teu Espírito possa habitar. Perdoa-me por todo meu pecado e limpa meu coração de toda injustiça.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

Ore a Deus, sempre em nome de Jesus!

sexta-feira, 13 de março de 2015

Deus examina o coração-1 Crônicas 29.17

Todo dia com Deus
Deus examina o coração

 “Sei, ó meu Deus, que sondas o coração e que te agradas com a integridade.” (1 Crônicas 29.17)

A famosa queda precedida pelo orgulho é permitida por Deus a fim de nos purificar da tendência para a presunção. Quando somos arrogantes e pensamos que podemos viver um momento que seja sem ele, Deus sonda nosso coração em busca de humildade. Se não encontra, ele permite que cheguemos ao fundo do poço, para adquirirmos uma nova perspectiva: temos de olhar para cima. É exatamente o de que precisamos se passamos muito tempo olhando para baixo.

Deus não dá esse tipo de prova para nos torturar. Faz isso para que nosso coração seja purificado e possamos vê-lo ou ver o seu propósito maior para nossa vida. Por exemplo, tempos atrás sofri uma queda na qual quebrei dois ossos do tornozelo e rompi os ligamentos. Fiquei deitada por várias semanas, incapaz de me apoiar nos pés, e tive muito tempo para orar e pensar. Logo me lembrei de que Deus vinha tentando atrair minha atenção por algum tempo, para fazer algumas alterações importantes em minha vida; entretanto, eu não me dispusera a ouvi-lo, até que fiquei deitada em minha cama, sofrendo fortes dores.

Foi nesse contexto que Deus me mostrou claramente que devíamos nos mudar de Los Angeles para o Tennessee. Meu coração tinha de ser provado pelo fogo e era doloroso. Eu faria a vontade de Deus ou o que eu queria? No final, o propósito de Deus prevaleceu, e acabamos no lugar certo, na hora certa.

Oração
Ó Deus querido, sonda o meu coração mediante o mover do teu Espírito Santo. Vê se há em mim um coração arrogante e indisciplinado. Se me achares faltosa (o) , toma o controle de minha vida e dirige-me para uma vida segundo o teu querer. Testa o meu coração. Refina-o. Faz que ele seja moldado de acordo com tua santa vontade. Que eu leve uma vida de integridade diante da tua presença, em nome de Jesus. Amém.
Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian
Ore a Deus sempre em nome de Jesus!

quinta-feira, 12 de março de 2015

O poder da oferta -1 Crônicas 29.12-13

Todo dia com Deus
O poder da oferta envolta em louvor

 “A riqueza e a honra vêm de ti; tu dominas sobre todas as coisas. Nas tuas mãos estão a força e o poder para exaltar e dar força a todos. Agora, nosso Deus, damos-te graças, e louvamos o teu glorioso nome.” (1 Crônicas 29.12-13)

Davi queria preparar o caminho para o reinado do filho e para a construção do templo. Um de seus últimos gestos oficiais foi anunciar que acrescentaria uma oferta de seu tesouro real. Ele desafiou outros a darem com o mesmo espírito, a fim de honrar a Deus. “Agora, quem hoje está disposto a ofertar dádivas ao Senhor?” (1 Cr 29.5). A oferta resultante forneceu grande parte dos meios para a construção do templo.

O povo ficou surpreso com a própria generosidade. Davi sentiu-se tocado com as doações e fez uma das mais grandiosas orações de louvor na Bíblia. Não foi uma oração longa, mas exaltava a Deus e o reconhecia como o supremo provedor. Que maneira mais apropriada de reconhecer Deus como dono de tudo do que contribuir generosamente para a construção de um grande templo.

Depois que concedeu seu tesouro pessoal e louvou a Deus, Davi reconheceu o efeito que as ofertas do povo produziram nele e orou para que esse espírito de generosidade e confiança se constituísse sempre na marca registrada do povo de Deus. Davi concluiu insistindo com o povo: “Louvem o Senhor, o seu Deus” (1 Cr 29.20).

A oração fervorosa envolve louvor a Deus e oferta de honra e gratidão. Agir de outra maneira revela que reverenciamos mais os bens materiais do que Deus, que nos concedeu tudo que possuímos.

Oração
Pai, eu te agradeço por tudo o que tens me dado. Ajuda-me a devolver a ti com o mesmo coração de louvor que tenho quando recebo de ti. Ajuda-me a nunca valorizar minhas posses mais do que a ti e a tua lei.

Fonte: Bom dia – Leituras diárias com Stormie Omartian

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...