Receba no seu e-mail

quarta-feira, 13 de julho de 2016

Sob os cuidados de Deus

Sob os cuidados de Deus

“Não tenha medo, ó verme Jacó, ó pequeno Israel, pois eu mesmo o ajudarei", declara o Senhor, seu Redentor, o Santo de Israel.” (Isaías 41.14)

Há um aprendizado muito importante, diria, fundamental, na fé cristã: confiar nas decisões de Deus. Em se tratando de nossa relação com Ele, rapidamente aprendemos a esperar Suas bênçãos e nutrir expectativas de que seremos sempre beneficiados. Queremos que Ele nos dê nos satisfaça e, se possível, satisfaça as nossas ambições. Mas ficamos confusos quando Ele se cala, quando as coisas não tomam o rumo que gostaríamos. Tudo isso é muito natural. É assim com todos nós. Mas precisamos superar o que é apenas natural em nós e desenvolver as virtudes da fé. Isso é necessário para que possamos lidar adequadamente com os momentos em que, aos nossos olhos, Deus não fizer sentido. Precisamos realmente aprender a confiar nas escolhas divinas.

Quando comprometemos nossa vida com Deus pela fé em Cristo, um dos sentidos dessa entrega é que nossa vida estará sob os cuidados de Deus. E por isso serão necessárias nossa obediência, dependência e confiança. É pela obediência que nossa vida seguirá o curso da vontade de Deus. Pela dependência aprenderemos a esperar pelo tempo de Deus. E pela confiança, ainda que as decisões de Deus não correspondam às nossas expectativas, ficaremos em paz. A obediência, a dependência e a confiança em Deus transformam nosso caráter. Crescemos em responsabilidade diante da vida, nos sentimos mais seguros e desfrutamos a benção de, cada vez mais, perceber-se envolvido e guiado por Deus.

E assim, cada vez mais, nosso olhar se deslocará de nós mesmos e das circunstâncias que nos envolvem, para Deus. Um deslocamento constante e persistente, todas as vezes que o peso da vida nos abater. Descobriremos que, na fé cristã,  não se trata do quanto posso, mas do quanto Ele pode e do que Ele quer. Que não se trata de lutar com Deus pelo que eu quero, mas de lutar comigo mesmo pelo que Ele quer. E que não se trata de nunca se abater, de nunca sentir-se, literalmente, um verme, um nada, um fraco e completamente perdido, mas de lembrar-se, do meio de nossa escuridão, de que somos amados e do que Ele prometeu estar conosco e nos ajudar. É sublime, em meio às tempestades da vida, ouvir: “Não tenha medo; eu mesmo o ajudarei”. ucs


Nenhum comentário:

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...